Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2014

Livro | Resenha | O pistoleiro - A torre negra 1 - Stephen King

Imagem
“Você deve compreender que a Torre sempre existiu, e sempre existiram rapazes que sabiam de sua existência e ansiavam por ela, mais do que pelo poder, riquezas e mulheres… rapazes que procuravam as portas que levavam a ela…”
O autor
Stephen King é conhecido como um importante autor de histórias de terror um tanto bizarras, mas estranhamente fascinantes. Também é um dos autores com o maior número de adaptações para o cinema e televisão, a citar: “Carrie, a estranha”, “À espera de um milagre”, “A colheita maldita”, “O nevoeiro”, “O iluminado”, “1408”, “Conta comigo” (para citar apenas os que eu assisti) e “Sob a redoma” (conto adaptado para a televisão recentemente), entre muitos, muitos outros.
            Ao contrário de muito fã por aí a fora, comecei logo pela obra mais complexa do autor - A Torre Negra, que é uma série composta por sete livros: "O Pistoleiro", "A escolha dos três", "As terras devastadas", "Mago e vidro", "Lobos de Calla&quo…

Livro | Resenha | O lado bom da vida - Matthew Quick

Imagem
Pat Peoples acaba de sair do “lugar ruim” e seu maior desejo agora é reconquistar Nikki, sua esposa, e acabar com o “tempo separados”. O “lugar ruim” a que ele se refere nada mais é que um manicômio e, logo de cara, você fica se perguntando “porque diabos esse cara foi parar no manicômio?”.
E a resposta, claro, não vem tão cedo. A história é narrada em primeira pessoa, através de um diário que é escrito por Pat, e que tem o intuito de ser entregue a Nikki (um ser quase místico ao longo de quase todo o livro, já que Pat só sabe falar dela), quando chegar ao fim o “tempo separados”. O motivo de estarem separados também não é dito, embora você possa entender algumas coisas quando Pat explica porque está tão motivado a fazer exercícios e praticar o “ser gentil ao invés de ter razão”. Através das pequenas coisas que Pat solta durante a narrativa, você pode perceber que ele não era exatamente o marido ideal, achava-se superior, não ouvia a esposa e debochava de seus gostos. Agora, recém s…